01 outubro 2008

E as redatoras que fizeram o roteiro?

Pois é. Ontem à noite dei uma aula de Redação Publicitária III. O foco da disciplina é a criaçào de TV e Rádio. Roteiros. No meio da aula, eu ou um aluno, não lembro - e quem é meu aluno sabe que eu não lembro mesmo - falei/falou sobre a entrevista do Olivetto no Jô Soares de terça. Como sempre, não vi o Jô. Pelo adiantado da hora (sempre quis usar esta expressão e nunca tive a oportunidade) prefiro escutar o Jô em tempo real pela CBN. Pois é. O Olivetto está lançando um livro sobre "o primeiro a gente nunca esquece", baseado naquele comercial genial da Valisere. Figuraça este Olivetto. Genial, muito genial, mas nada humilde. Longe disso. Não sei se cochilei em alguns momentos, mas não ouvi ele contar a história da criação do comercial. Então, conto eu: ele teve a idéia do "primeiro a gente não esquece" durante a reunião de briefing com o cliente. Não falou nada, afinal o cliente poderia pensar que é fácil criar. Chegou na agência, chamou duas redatoras, as geniais Camila Franco e Rose Ferraz, e lhes passou o briefing e o conceito. Mais nada. Elas, então, em um dia de trabalho, deram aquela visão linda - e feminina - do primeiro soutian. Elas criaram a situação. Elas criaram o clima., arreopio Elas escreveram o roteiro, linha por linha, sensação por sensação. Elas foram geniais como ele. Pois é. Elas não estavam no Jô. Será que peguei no sono justamente na vez delas?

2 comentários:

Kelly Veiga disse...

Olha Palermo, eu também não as vi no Jô! hauhauha

Depois dessa, acho até que vou mudar de profissão! =D (Bela hora pra querer mudar né).

Beijos Profi!

Rodrigo Vieira disse...

Bem, no dia seguinte a esta entrevista lá estava eu em casa, ao chegar da faculdade, ligo a tv e em meio a uma franca sessão zapping, encontro quem? onde? Nosso caro genial Wóxito, no programa da Luciana Gimenez. Entrevista aberta e descontraída, temas abordados: o quanto Wóxito foi peralta na infância, seu prato favorito, tamanho de cueca e pessoalidades a dentro, mas tudo girando em torno da presença da ilustríssima Patricia Lucchesi. Entre uma bestialidade e outra um pouco do livro. Ao final do programa me perguntei. Que diabos foi isso? Washington olivetto, perdido nesse programa destinado a classe ABCDEF... não entendi, deve fazer parte da genialudade humana. Abraços grande mestre.dsds