04 maio 2008

O fim da touca verde

Quando eu era guri, lá na zona norte de Porto Alegre, e era época do Minuano soprar forte e gelado, minha mãe não me deixava sair de casa sem uma touca. Lembro bem, era uma touca verde, feita de tricô pelas agulhas rápidas da minha avó. Amava minha mãe e minha avó, detestava o Minuano e aquela touca. Mas ela sempre estava a assombrar os meus dias. Sentia um vento gelado e já tremia, não de frio, mas pensando na tal touca verde. Durante algum tempo ela foi uma espécie de pesadelo constante. Mas como todo sonho ruim, um dia a gente acorda e se liberta. Hoje o Inter acabou com um pesadelo verde, massacrando o Juventude por oito a um. O fim definitivo de uma touca que não era de tricô, mas era verde.

7 comentários:

MedonhaW disse...

Como os vários outros, 'ótimo texto', mas este meu cometáriovem somente para saber sobre um post de 'Nosso' Figuera!!!!
hahaha
Abraço Mestre!!!
=)
Arnaldo "MedonhaW"

Luís Delfino disse...

Dizem que este dia será lembrado pelos juventudinos como ''A tarde do poncho vermelho''... além de ser maior, aquece bem mais que uma simples touca!!!Eles que o digam...

Betina disse...

Oi Palermo
Primeiro, meus parabéns pelo time hein! hehe
To passando aqui pra dizer q so mais uma pessoa com blog no mundo
http://cantinhodabetina.wordpress.com
quando der, dá uma passadinha lá pra deixar a tua opinião!

=)

adtudo disse...

parabéns colorado! 8 é uma significação do infinito. O jogo de sinuca acaba na bola 8, enfim um título com 8 gols em 2008? Parabéns Inter e parabéns torcedores.

Bruna Pires disse...

Grande Palermo, grande time!

Tenho novidades, boas, muito boas.
Te procuro na faculdade para te dar um abraço,

Beijos.

Daniela disse...

vo pergunta pra vó essa historia haha beijocas papi e eu torci muito pro juventude

Karina disse...

Palermo, não sabia da existência desse blog, mas agora que sei já está entre os favoritos para saber das novidades.
Abraço forte e saudades de suas histórias em sala e fora dela.
beijoka