27 agosto 2009

Tem livro no forno

O livro está tomando forma. Não é exatamente a forma que eu tinha planejado. A princípio, pensava em fazer um livro em um formato e linguagem mais clássicos, aquele tipo de livro que serve de referência em um trabalho de pesquisa. Um livro para servir de citação, direta ou indireta.

Mas estou escrevendo, escrevendo, escrevendo... e vendo o livro tomar vida própria. De vez em quando, no meio de um assunto, surge uma frase, um conceito, uma pequena história. E o livro desvirtua de seu trajeto normal.

Ou será que estará aí sua maior virtude?

Acho que o livro está tomando a cara das minhas aulas. E quem já foi meu aluno sabe: vivo saindo do script da aula, conto histórias tão boas de serem contadas (não sei se tão boas de serem ouvidas) que acabo até esquecendo porque puxei da memória aquela ladainha.

Escrever está sendo tão gostoso quanto dar aulas. E isso é bom demais.

Simples e sincero assim.

9 comentários:

Ana Clara disse...

Cada vez que leio o "FalaPalermo" sinto saudades das tuas aulas. Realmente você vivia saindo do script da aula, contando histórias...era muito bacana!!

Kelly Veiga disse...

O livro vai ser tão bom quanto as aulas. E eu vou ter tanto orgulho de mostrar pra todo mundo e dizer "Eu já tive aula com esse cara!" E todo mundo vai morrer de inveja! hahaha

Ah, vou querer um autógrafo também! (Pra poder provar que realmente tive aula com esse cara! haha)

Beijos, Prof

Léo Zardo disse...

OMG! Isso sim é uma boa notícia. Já imagino sua mão com calos de dar tantas dedicatórias, pois quero o meu autografado também! hahaha
RT @kellyveiga E eu vou ter tanto orgulho de mostrar pra todo mundo e dizer "Eu já tive aula com esse cara!" E todo mundo vai morrer de inveja!
Abraço

mariana disse...

Tenho meus candidatos. Chamam-se Jesus Cristo e Walt Disney. Eles pareciam saber que educar é contar histórias. Esse é o verdadeiro ensino contextualizado, que galvaniza o imaginário dos discípulos fazendo-os viver o enredo e prestar atenção às palavras da narrativa.

http://veja.abril.com.br/100609/p_030.shtml


Essa coluna cai como uma luva para esse post.Prof Palermo e as histórias que nunca acabam.

Suzan Marina disse...

Prof., sem comentários né! Não tenho dúvidas que o livro vai ficar demais! As suas histórias são sempre as melhores e com certeza sair do script vai ser a melhor coisa! Um excelente professor, orientador, publicitário e com certeza escritor!

Beijos!
Saudades!
:*

Thayse Tsuruyama disse...

Meu deus que boa notícia. HOJE é um dia especial, ontem foi meu primeiro madrugadão em agência. sério, estava sem tempo de vir aqui, hoje de manhã primeira coisa que eu lembrei.
depois de escovar os dentes, claro.
haha mas é claro que o livro do palermo não ia ser assim, sem a cara do palermo. ainda bem!

beijo

Caroline Rodrigues disse...

Esse livro eu quero ler quente, com um copo de leite...como bolo de vó que a gente come assim que sai do forno!

Ainda bem que ele tomou forma, a sua forma, essa que nós, seus alunos, amamos...Saudades das aulas!

Rafa Xomes disse...

eu gosto de escutar as histórias
hahahahaha

QUERO LER O LIVRO JÁ

Clarissa Bonatelli disse...

Aguardo ansiosa pelo lançamento (com direito a autógrafo especial para ex-alunos, certo?) ;)

E vamos matar a saudade das aulas.

Bjão Palermo!