21 janeiro 2009

Campus Party. Impressionante.

Dei uma volta agora pela área de exposições. Atrações curiosas não faltam. Um game onde os joysticks são as costas de coletes. Uma pessoa veste o colete, senta à sua frente e vc joga fazendo massagem nela. O perigo é se empolgar com o jogo e fazer um movimento mais violento. Seu amigo vai levar uma porrada nas costas.

Tem futebol de robôs, num campo tipo o velho Fla-Flu, ou Pacau. Os jogadores são robôs, dois para cada lado.

Tem um sujeito que caminha pelos corredores, entre os stands, com um monitor suspenso sobre a cabeça.

Mas o mais curioso entre tantas curiosidades é o BrainBall, um game cerebral. Cada jogador senta de um lado da mesa, e coloca na cabeça uma faixa com alguns sensores conectados. Sobre a mesa, entre eles, uma espécie de tabuleiro, com uma pequena bola (um pouco menor do que bola de ping-pong). Apenas com as ondas cerebrais eles movimentam a bolinha de um lado para o outro. Vence quem conseguir relaxar a mente mais rapidamente. Impressionante.

Na verdade, o Campus Party é todo impressionante. São mais de 4.000 computadores conectados. Longas mesas no imenso parque dos Imigrantes. Um espaço único, onde, neste exato momento, 14h30, estão acontecendo palestras sobre: Reputação e Moral Blogueira, Linux, Java e Fotografia Digital. Pelo menos são estas palestras que consigo identificar daqui do meu lugar. Sem falar na demonstração de robótica e simulador de vôos que está acontecendo simultaneamente. Também está rolando um campeonato de games. Tudo junto e agora. De novo: impressionante.

Ainda hoje, pretendo assistir mais duas palestras: Midias Sociais na Publicidade e Blog na Sala de Aula. Depois eu conto.

1 comentário:

Paulinha Winter disse...

Nunca fui no Campus Party, mas com certeza ele deve ser impressionante...
Você chegou a testar alguns dos jogos?
Muito interessante o BrainBall, esse eu gostaria de jogar... rsrsrs