16 abril 2008

No centro da Terra não chove

Esta quarta-feira chuvosa me lembrou uma conversa que tive um dia desses com um amigo, lá na Estácio, o Rafael Dall’Agnol. Não sei por que cargas d’água a gente desandou a falar em guarda-chuvas. Começamos a falar sobre os guarda-chuvas perdidos por aí. Quem nunca perdeu um? Pois é, todos nós já perdemos ou conhecemos alguém que já perdeu algum. A questão não é esta, mas o oposto: você já achou um por aí? Eu nunca, o Rafael também não. Fizemos uma rápida enquete na sala dos professores. Resultado: 6 pessoas já tinham perdido, algumas até mais de um exemplar. Porém, ninguém tinha encontrado nem um sequer. Nunca, jamais. Onde vão parar os guarda-chuvas perdidos? Você já parou para pensar em quantos serão ou estão sendo perdidos hoje, neste exato e chuvoso momento? Eu já pensei nisso (ou será que pensei depois de ler esta “minha” tese em algum lugar?). É simples: existe uma civilização que vive no centro da Terra e que se alimenta de guarda-chuvas. Em dias como hoje, os homenzinhos marrons ficam à espreita, esperando o primeiro descuidado que aparecer. Agem rápido, com estratégia e habilidade. Ninguém nota a presença deles, apenas a ausência. Mas já será tarde demais. Menos um guarda-chuva na face da Terra, mais um prato cheio na sub-Terra. Se você conhece o autor desta tese, me diga. Porque eu já estou quase acreditando que é minha mesmo.

9 comentários:

Anónimo disse...

Teoria absurda: eu já achei 2 guarda-chuvas! hahahaha

Kati

adtudo disse...

tenho outra teoria, acho que acontece com o guarda-chuva, o mesmo que ocorre com as canetas bic, depois de um tempo de uso eles são abduzidos, antes achava que eles eram ETs, agora esses seres subterrâneos me faz reconciderar. Abraço

Meu nome é Bruna Pires, disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Meu nome é Bruna Pires, disse...

BOM DIA!!

Agora sou blogueira também, faço questão da sua visita viu?

Beijoca.


http://blogdabruka.blogspot.com/

Mariana Lafuente disse...

Adorei! Já esta nos meus favoritos.
Visite o meu também! Beijos

Jason disse...

Na verdade os guarda-chuvas que usamos aqui foram perdidos por uma civilização muito mais avançada que vive em uma dimensão superior. A explicação para os guarda-chuvas que somem é que eles acabam sendo recuperados pelos seres deste outro mundo. O problema é que os caras sempre acabam levando também isqueiros, pés de meia e canetas bic, que lá são usados na construção de casas populares.

Bruna Pires. disse...

HAHAHAHHAHA, VOCÊ NÃO EXISTE PAPÁÁÁÁ.


Tudo de bom essa teoria, MESMO.

Olha, eu sempre perco guarda-chuvas, mas pago mais ou menos R$15,00 pra ter outro. ACHAR? Tá difícil, os danadinhos do centro da terra são ageis mesmo.

Beijocaa

Luana 2503 disse...

oi Palermo!

Poiseh essa sua teoria não é de todo absurda não, embora alguém que eu conheço disse ter achado um guarda-chuva no ônibus, lugar típico para se perder tal objeto,eu acredito q realmente possa existir esses homenzinhos marrons e acredito também que tenham se aliado aos transportes públicos, fonte maior de sumiço dos guarda-chuvas hehehehehehe


boa semana Palermo, abraços!

Geison disse...

Lembrei de uma rima dita por vendedor de guarda chuva pelo centro de Curitiba, num momento pré-chuvoso:

-Atenção pessoal, digo uma coisa: Vai chover mais. Solução guarda-chuva automático: Cinco reais.

Abraço.