08 fevereiro 2010

Quando a família aumenta



É uma alegria quando a família aumenta.

É uma alegria quando a gente pensa que tem um cachorro abandonado a menos nas ruas de Floripa – e, especialmente, nos Ingleses.

É uma alegria quando a gente pensa que este cachorro a menos nas ruas tem apenas 2 meses de idade. E, mais, é uma cachorinha.

Agora, imagine uma alegria multiplicada, quando a gente junta essas pequenas – e tão grandes – alegrias.

Pois é, esta aí da foto é a Nina. Ganhou nome e uma família no sábado passado, quando veio morar junto com a Lua e a Belinha, lá na Palermolândia, nos Ingleses.

Menos um cachorro nas ruas. Mais um latido feliz pra me receber todos os finais de dia no portão de casa.

Enquanto nosso re-eleito prefeito afirma que não temos cachorros abandonados em Floripa, a gente pode ficar tentando resolver este problemão, fazendo o que a Prefeitura não faz: tirando os cachorros das ruas.

16 comentários:

Kelly Veiga disse...

Ahhhhh que linda. Olha que coincidência, aqui na agência adotamos um também, igualzinho a Nina, só que é um menino e o nome é Jobinho. haha

Nina é uma menina de sorte!

;)

Mariana Madeira disse...

Que linda a Nina! Eu tenho 4 cachorros e 3 são de rua.

Taty disse...

Ahhhh
Ela é Linda de mais!!!!
Parecida com minha pretuxka Safira! Que esta conosco aqui em casa a uns anos!!!!
Adorooooo, se desse pra pegar mais uns eu bem que pegava!!!
Parabéns Professor, a Nina é Linda!!!!

bj

André Klock disse...

Adoro cães! Essa tua notícia me deixou com saudades das duas que tive que deixar na casa da minhá avó em Curitiba - PR... São "um pouquinho grandes" pra trazer pra cá hehe! Meu tio ja pegou 2 cães da rua, acredite ou não, em uma das viagens dele à Floripa! Nunca vi nenhum cachorro ficar tão parceiro do dono quanto os que ele adotou.

Show Palermo, e que venham mais muitos dogs! (será? hehe)

Marcus Rocha disse...

Parabéns pela nova amiga canina!
Realmente, entre várias outras enganações propagadas sobre Floripa, a questão dos animais de rua é uma verdadeira epidemia. É uma questão séria e não está recebendo a atenção devida primeiramente das pessoas (que abandonam os animais) e também do Poder Público (que fala, mas não faz nada).
Além do sofrimento dos pobres animais, que não têm culpa de nada, a própria população também sofre, pois sem os devidos cuidados os animais contraem e transmitem doenças, entre outros problemas.
No ano passado, a minha mãe também encontrou uma cadelinha abandonada no meio da rua, completamente cega. Com certeza foi abandono, pois uma cocker spaniel cega não iria fugir de casa. Provavelmente o animalzinho doente ficou sem serventia para o antigo dono, que o descartou sem dó nem piedade.
Todos temos que fazer a nossa parte. Já que algumas pessoas não tem a devida consideração pelos animais e pelas outras pessoas, devemos denunciar os abandonos. E, além disso, também temos que ajudar a resolver o problema, como fez você amigo.
Ou seja, não adianta apenas reclamarmos da Prefeitura, todos temos que ajudar. Afinal de contas, esta cidade é a nossa "casa" e a sua conservação depende da ação de cada um de nós.
Um grande abraço e, mais uma vez, parabéns!

Fernando Palermo disse...

Kelly, Mariana, Taty, André. Obrigado pelos comentários. Amigo Marcus Rocha, valeu a reflexão. Realmente é um sério problema social e de saúde pública que as pessoas fingem não perceber. Vamos em frente, fazendo a nossa parte. Abraçao!

Diego Moreau disse...

Parabéns pela pequena. Acho que já sei onde deixar as minhas quando viajar. :P

Marcia Scherer disse...

Confesso que não sou muito fã de cachorrinhos, mesmo temos duas em casa, a Mini (que é tão pequena qto o nome) e a Belinha (que é tão bela, qto engraçada e tbm foi achada na rua). Acho uma tristeza abandonarem filhotinhos, pois é tão simples evitar a procriação dos bichinhos, basta castrar. Enfim, parabéns pela recém-chegada.

Tatah disse...

Ai que coisa mais linda! Muito foda ela.
Eu também adoro cães, quando vejo um na rua me da um aperto no peito. Vontade de ficar com todos =(

Amei seu post, falou tudo.

Beijão

Hellô Sprada disse...

Que profi mais exemplar esse meu!!! Saudadessss

disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
disse...

Adotar é tudo de bom (já dizia o slogan de uma das campanhas da Pedigree).

Que a Nina seja muito feliz no novo lar e que possa retribuir todo o carinho com muitas lambidas e latidos. Slap!

Beijo, professor.

Paola T Dietzold disse...

Ai profeeeee que coisa fofaaa...sua atitude e sua nova baby...ajudei uma ONG de Santos uma vez...adoro esse tipo de trabalho voluntário...parabéns profe!

Camila disse...

NINA!

Camila Cursino Rodrigues disse...

Nina. LINDA!

Talita Garcia disse...

Que lindo, Palermo! Parabéns pela adoção.

um beijo,

Talita.