27 agosto 2010

Marcas, candidatos e redes sociais

Em época de campanhas eleitorais, volta com força o assunto Redes Sociais. Todos os candidatos majoritários estão lá, seja em níveis estaduais ou mesmo federal. Blogs, Twitters, Flickrs, Orkuts, Facebooks, Canais no Youtube e redes Nings são as ferramentas preferidas.Alguns utilizam com boas estratégias, usando a linguagem de cada ferramenta. Outros, nem tanto.

Não é de hoje que as redes sociais são apontadas como uma tendência complementar para ações empresariais. Na verdade, uma tendência que se transforma cada vez mais em realidade. O consumidor, ou eleitor, já está lá como prova o Instituto Nielsen, que revelou que 86% dos usuários de internet utilizam as redes sociais.

Hoje em dia, ter um perfil no Twitter, Facebook ou Linkedin já deixou de ser um passatempo. A coisa ficou séria, profissional. Marcas famosas, e outras nem tanto, estão experimentando este relacionamento virtual. As redes sociais aproximam as marcas de seus consumidores, os candidatos de seus eleitores. As redes sociais humanizam a empresa, e deixam os candidatos com jeito e sentimento de pessoas como a gente.

São vias de mão dupla. Se por um lado as pessoas podem falar, opinar, sugerir ou queimar o filme de alguma marca ou candidato, por outro lado estes podem usar as redes sociais como um grande observatório da realidade.As redes assumem a função de ferramentas de consultoria, afinal trazem para a empresa/candidato a opinião sincera das pessoas. E nada melhor do que ouvir o nosso cliente.

As pessoas estão ávidas por relacionamento transparentes, querem opinar, querem e ser ouvidas. Elas querem compartilhar sentimentos e experiências. E as redes sociais entram nessa como uma luva. One-to-one. Cara a cara. Fala que eu te escuto!

Mas a grande questão é: antes de qualquer ação é preciso definir o objetivo. Afinal, o quê se busca? O quê se quer? Qual o resultado pretendido? Pois é, não basta fazer. Tem que planejar. Simples assim.

4 comentários:

Tatah disse...

O grande problema é que as pessoas utilizam as redes sociais de uma forma errada. Se for pensar num todo, poucas pessoas levam a sério o que digitam e até mesmo o que compartilham.

Post muito bom.
Falou tudo!

Beijo

João Paulo disse...

Palermo,

O segredo é conhecer o ambiente da internet, e ver todas as possibilidades que a web 2.0 te permite, depois de conhecer é planejar quais os seus tipos de açõs que serão feitas.
E como tem coisa ruim na internet, acha que é so jogar na rede e deu.
Texto bom com sempre.
Abs

Fernando Palermo disse...

Bem por aí. Abraço, Tatah. Abraço,JP.

Giancarlo Proença disse...

Falar nisso, a Marine falou com você sobre o assunto de política e mídias sociais? Responde aqui mesmo que eu olho os comentários depois.